Skip to main content

Butterfly Chair -The story behind the chair

The famous Butterfly chair is seen very often in today's interiors, but the first design of the Butterfly chair was designed in Buenos Aires, Argentina in 1938 by the architects Antonio Bonet, Juan Kurchan and Jorge Ferrari Hardoy, who had met as assistants in Le Corbusier's Paris atelier, and founded the think tank named Grupo Austral.
Image credit:planete-deco
The chair is occasionally known as the BKF chair, for Bonet-Kurchan-Ferrari, but an official letter from the firm attributed primary authorship of the design to Ferrari-Hardoy, which is why it is also occasionally known as the Hardoy chair.
The first of its design was composed of two bent tubular steel rods and a leather sling creating a suspended seat. The frame of the chair is painted black; the sling is brown leather.
Image credit:valentinabalafa
The BKF chair is a modern update of the Paragon chair which was first made for use as campaign furniture in the 1870s.
A later version of the design was known as the Tripolina chair, a portable chair introduced in the early 20th century. Jorge Ferrari Hardoy along with Antonio Bonet and Juan Kurchan developed the BKF in 1938 for an apartment building they designed in Buenos Aires.
On July 24, 1940, the chair was shown at the 3rd Salon de Artistas Decoradores exhibition where it was discovered by the Museum of Modern Art.
Image credit:lowehome
Image credit:style-files
Similar Buffalo Butterfly Chair
Image credit: midcenturyjo
At the request of MoMA design director Edgar Kaufmann Jr., Hardoy sent 3 pre-production chairs to New York. One is in the MoMA collection and one is at the Frank Lloyd Wright house Fallingwater (built for the Kaufmann family), but no one knows where the third chair went.
Image credit:designsponge
Naming the BKF as one of the "best efforts of modern chair design," Kaufmann accurately predicted that it would become extremely popular in the US. Likewise, Hans Knoll recognized its commercial potential and added it to the Knoll line in 1947. 
At present, the BKF chair is produced in many countries across the globe and used indoors and outdoors.
Image credit:style-files
Similar White Butterfly Chair


You can find more Butterfly chair options at Vivalagoon online shop


Source:wikipedia

Comments

Popular posts from this blog

Aprender a ser prostituta

Com o objectivo de descrever as ocupações existentes no país, o governo brasileiro criou no site do Ministério do Trabalho e Emprego, um manual de como ser uma boa prostituta. No item 5198 é descrita passo-a-passo a actividade de prostituição, desde a abordagem ao cliente até a satisfação dele.

Este "manual" é de facto "muito pedagógico", já que os conselhos nele fornecidos, vão desde a forma de poupar e aplicar o dinheiro, até sugestões directas de como atender o cliente.

O manual está dividido em sete partes: conseguir clientes, minimizar as vulnerabilidades, atender clientes, acompanhar clientes, administrar orçamentos, promover a organização da categoria e realizar acções educativas no campo da sexualidade.

Para os interessados, fiquem a saber que, e, segundo o manual, uma prostituta, só alcança o pleno desempenho da sua atividade após dois anos de experiência.

Por isso meus amigos, se pensarem em recorrer à ajuda de uma profissional do sexo, a primeira pergunta qu…

Habbo Hotel

Fazer amigos, beber um copo no bar, dar uns passitos de dança na discoteca ou um mergulho na piscina. Tudo é possível neste hotel, frequentado diariamente por milhões de adolescentes de todo o mundo... e tudo, sem sair de casa.

A ideia é semelhante à de outros programas de conversação, mas com bonecos. Para entrar nesta unidade hoteleira virtual é preciso criar um personagem, que é adaptado ao sexo, tom de pele, penteado e guarda-roupa que o utilizador escolher. Depois, é só entrar e interagir com os outros utilizadores.

Neste mundo cada dia mais "virtualizado", em que as pessoas cada vez mais fogem das relações reais, um hotel para encontros virtuais, era só mesmo o que faltava...
(via iol)

Crucifixos fora das escolas públicas por ordem do Governo

Ministra da Educação diz não querer atacar a Igreja Católoca, mas antes fazer alguma pedagogia e demonstrar igual respeito por todas as religiões. Os ofícios com a ordem governamental já começaram a chegar às escolas onde os símbolos religiosos ainda permanecem visíveis

Embora ache que há cruzes muito mais importantes com que o governo se devia preocupar, e essas sim deviam ser uma prioridade, pois são cruzes demasiado pesadas e estão nos ombros dos portugueses, como é o caso dos impostos, do desemprego, etc...Não posso deixar de concordar com a atitude. Afinal, e embora a população portuguesa seja maioritariamente católica, não nos podemos esquecer que vivemos numa democracia e que temos que levar em consideração todas as outras ideologias religiosas, parece-me por isso uma medida acertada e coerente a de retirar os crucifixos das escolas públicas.
Não há que impôr nenhuma religião a ninguém, há que educar e respeitar a liberdade de escolha de cada um.